• Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Convergência e Regulação Setorial – Análise dos Modelos Regulatórios dos EUA e do Reino Unido

Autor: Bernardo Fernandes Corrêa Mendonça

Año: 2009

Institución: Universidade de Brasília – Faculdade de Comunicação -Programa de Pós-Graduação em Comunicação - Mestrado

Esta dissertação estuda essencialmente os modelos regulatórios para as comunicações eletrônicas dos EUS e do Reino Unido a partir de uma abordagem multidimensional do fenômeno da convergência. Em função das transformações setoriais inerentes a convergência, objetiva-se analisar as respostas em termos de políticas públicas para a regulação das comunicações. Esta pesquisa buscou compreender o que um “modelo regulatório convergente” partindo de um estudo comparativo dos casos estadunidense e britânico. Para tanto, realizou-se um levantamento das principais regras setoriais e instituições reguladoras de cada um desses países a luz de pressupostos teóricos da regulação setorial. Após a identificação dessas regras foi desenhado um quadro analítico para modelos regulatórios, possibilitando assim, sua comparação diante de uma perspectiva focada no fenômeno da convergência. O objetivo foi discutir como o fenômeno da convergência está sendo tratado por esses modelos regulatórios, avaliando a configuração dessas regras chaves como, por exemplo, o sistema de licenciamento, de tratamento do espectro radioelétrico, de recursos escassos e outros. Descobriu-se com essa análise comparativa que o modelo britânico se apresenta como uma evolução do modelo estadunidense, podendo ser considerado um rompimento com o paradigma regulatório anterior. Além disso, foram identificadas algumas tendências regulatórias que podem vir a ser as bases de um modelo convergente para as comunicações eletrônicas.

Haga clic aquí para ver el trabajo

VER MÁS

COMPARTIR


TVs e Radios